Páginas

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

População faz caçada à cobra que matou jovem no interior de São Bernardo


Morte de jovem, que teve os ossos quebrados por serpente, repercute. Veja na matéria abaixo do Portal Meio Norte.

Moradores  do município de São Bernardo, no Maranhão, município situado vizinho a Luzilândia, no norte do Piauí, realizam uma caçada desde domingo (22/12), nas águas da Lagoa Santo Efigênio, onde uma sucuri atacou e matou, no ultimo sábado (21/12), um rapaz de 18 anos, neto do seu ‘Bernardo Boiba’, morador antigo da região e filho da senhora Rosineide.
O corpo do rapaz só foi resgatado no domingo (22). Estava enroscado na sucuri, que tentava engoli-lo.
O réptil matou o jovem quebrando vários ossos. A vítima havia saído de casa  para deixar um cavalo do outro lado da lagoa, e como não tinha uma canoa, ele a atravessou à nado e lá deixou o animal, e no seu nado de retorno, teria sido atacado pela serpente que se enroscou em seu corpo quebrando todos os ossos, mordeu todo o seu rosto, mas não conseguiu engolir.
O corpo do jovem foi encontrado com o rosto bastante ferido e arranhado pela sucuri, possivelmente pelas tentativas de abocanhá-lo, e que, só não o teria engolido, possivelmente por ser ele uma pessoa de grande porte e a sucuri não ser tão grande.
FONTE: Blog do Coveiro

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Jovem é assassinado com tiro na cabeça

Um jovem de 17 anos, residente no povoado Melancias, foi assassinado na madrugada de hoje, com um tiro na cabeça, nas proximidades do CRI, um dos pontos de encontro da juventude nas noites de domingo. 

Não temos informações precisas sobre o incidente, mas pelos relatos colhidos até agora o assassino é um outro jovem de 19 anos, de nome Pablo, residente em Magalhães de Almeida.

O motivo e as circunstâncias em que se deu o crime ainda não foram esclarecidas, pois não há registro de queixa na delegacia local. O homicida está foragido.

Hoje pela manhã ainda era possível ver o sangue no local onde o jovem tinha caído, em frente à Farmácia Básica.

Tentamos colher informações na delegacia da cidade e no posto da Polícia Militar, porém fomos informados que a delegacia está sem investigador e a polícia militar funciona em condições precárias. Segundo o policial que nos atendeu, quando há uma diligência, os policiais precisam comprar combustíveis com dinheiro do próprio bolso para usarem a viatura. Quanto à polícia civil, não se sabe ainda quando será designado um novo agente. As queixas terão que ser feitas em São Bernardo ou no Ministério Público.

Assim que tivermos novas informações, atualizaremos o blog.

domingo, 15 de dezembro de 2013

Prefeitura de Santa Quitéria corta pela metade o salário dos professores


O site do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (SINPROESEMMA) publicou no último dia 9 uma notícia que deixou os professores de Santa Quitéria do Maranhão de cabelo em pé. Já pensou se a moda pega?
Confira abaixo:
Professores da rede municipal de Santa Quitéria do Maranhão foram surpreendidos por um presente desagradável: na quinta-feira (05/12/2013), o prefeito enviou para a Câmara Municipal um projeto de lei que cria novos cargos e fixa os salários com base em valores de 2010. Para justificar a medida, o prefeito alega que os baixos salários serviriam para desestimular um grande número de concorrentes ao concurso a ser lançado pela Prefeitura.
A lei foi aprovada por nove dos 11 vereadores sob o protesto de professores e da comissão provisória que representa o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Maranhão (SINPROESEMMA) no município.
O representante do SINPROESEMMA, José Augusto Ribeiro, conta que os professores com formação de ensino médio e 20 horas de carga horária passarão a receber R$ 800, em vez do salário-base de R$ 1.340.
Professores graduados também ficarão com seus vencimentos abaixo de 1.607,82, que é o salário-base, passando a receber R$ 960,00 pela carga horária de 20 horas.
Indignado com decisão do Executivo e do Legislativo, Ribeiro, diz que o prefeito não está respeitando a lei que estabelece o piso nacional como referência, embora a prefeitura disponha de recursos oriundos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação para pagar com folga melhores salários no município.
Ele reclama também que o Sindicato não consegue ter acesso ao registro do número de professores da rede municipal de ensino. Disse que aguardará a análise da Assessoria Jurídica do Sindicato para definir o posicionamento que será adotado para solucionar a situação.
Recursos do Fundeb
O Portal do Banco do Brasil mostra que, até novembro de 2013, a Prefeitura de Santa Quitéria recebeu R$ 21.146.176,87 em recursos do Fundeb, uma média mensal de R$ 1.922.379,71.
No Portal da Transparência, a informação é que o Governo Federal enviou para o município, até setembro deste ano, repasses acumulados de R$ 35.511.774,92.
O secretário de Imprensa e Divulgação do SINPROESEMMA, Júlio Guterres, afirmou que a entidade de classe condena esse tipo de atitude: “Entendemos que salário é irredutível. Portanto, na medida em que já existe uma escala salarial estabelecida, todo e qualquer concurso que propõe rebaixar salários é inconstitucional”.