Páginas

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Governo do estado acaba com o Viva Luz e diz que vai destinar dinheiro para o Mais Bolsa Família Escola

Repercutiu mal para o governo Flávio Dino as declarações do deputado Edilázio Júnior (PV) acerca do fim do programa Viva Luz. O deputado usou a tribuna da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (25), para atacar o Decreto 30.701/2015 que revoga o Viva Luz. O ato, que foi publicado no dia 26 de abril, já está sendo batizado de "corte do cão", pois vai atingir mais de 30 mil famílias que antes não pagavam energia.

“Um dos primeiros atos do governador foi extinguir o programa e numa canetada só, deixar desassistidos mais de 150 mil pessoas. São agora mais de 150 mil maranhenses, dentro dessas 30 mil famílias, que vão ter de pagar as suas contas de luz, que até então eram quitadas pelo governo”, destacou o deputado.

Ele ainda frisou ainda que nem a Cemar foi comunicada em tempo hábil, com isso os consumidores contemplados com o extinto programa tenham que pagar as contas do mês anterior. “Flávio Dino sequer comunicou a Cemar que iria findar esse programa social. A Cemar não sabia do decreto, não acompanhou o jurídico, enfim, não acompanhou a publicação. Ou seja, as famílias, que também não sabiam da decisão, já terão de pagar esse mês e se não tiverem o dinheiro, porque não haviam programado isso no orçamento, terão cortes na energia. É um prejuízo imenso para a população carente do nosso estado”, afirmou.

O programa Viva Luz foi criado pelo governo Roseana e deixava livre da conta de luz as residências que consumiam menos de 50kw por mês. Com o fim do programa, os consumidores voltarão a pagar suas contas tendo apenas a redução da tarifa do Governo Federal.

Em nota publicada ontem, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social informou que os beneficiários do programa continuarão contemplados pela redução de tarifa do Governo Federal, o qual arca com 65% da conta de luz, e que está aprimorando o Cadastro Único para incluir mais famílias. A secretaria informou ainda que os cerca de R$ 25 milhões, antes destinados ao Viva Luz, serão remanejados para o programa Mais Bolsa Família Escola que terá como objetivo a compra de material escolar para alunos carentes.

Em síntese, o governo acaba com um programa do governo anterior com a desculpa de utilizar o dinheiro em outro programa à sua imagem e semelhança. Nesse ato não levou em consideração as famílias carentes que de fato eram beneficiadas. 

Chama atenção ainda o fato de só agora o governo se manifestar a respeito do assunto. Um governo que a todo momento faz propaganda de suas ações esquece de comunicar a população de um ato que vai impactar diretamente no orçamento de milhares de famílias. A comunicação só é eficiente quando se trata de propaganda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTÁRIOS QUE ATENTEM CONTRA A HONRA DAS PESSOAS OU QUE USEM PALAVRAS CHULAS NÃO SERÃO PUBLICADOS.